SUPERNATURAL: THE ROAD SO FAR



O ANÚNCIO DA ÚLTIMA TEMPORADA
DE SUPERNATURAL!

"Carry on my wayward sooooon..."



Pois é, o dia que todos nós temíamos chegou. Calma, não é o apocalipse! Ele já foi evitado pelos irmãos Winchester. Porém, a partir do próximo ano eles não estarão mais aqui para nos defender porque foi oficialmente anunciado que Supernatural  sairá do ar após sua décima quinta temporada.
A saga dos Winchester, Castiel, Rowena, Bob e tantos outros, se encerrará na próxima temporada; que certamente será um dos finais de séries mais épicos de todos os tempos. Os atores Jensen Ackles(Dean), Jared Padalecki(Sam) e Misha Collins(Castiel) postaram um vídeo nas redes sociais comunicando a decisão da equipe como um todo de encerrar o projeto; que apesar de ainda entregar bons índices de audiência, já não possui um enredo tão empolgante e amarrado como foi em outras temporadas.

Supernatural marcou uma geração inteira de fãs com episódios deliciosos, tensos e divertidos, muita música boa, e de quebra transformou o Impala no carro favorito de todos os hunters. Jensen e Jared vivem a série de uma maneira tão intensa, que quando o vemos parecem que seus personagens saltarem das telas; e ano após ano, cada membro que entrava no projeto parecia carregar um pouco dessa paixão consigo.
Grandes nomes como Jeffrey Dean Morgan e Lauren Cohan já passaram pelo show e deixaram sua marca. Assim como Mark Sheppard, nosso eterno demônio favorito Crowley. Enfim, personagens inesquecíveis que foram essenciais para que a estrada chegasse até aqui.

“Salvar pessoas, caçar coisas, o negócio da família”


"Há 20 anos, os irmãos Sam e Dean Winchester perderam sua mãe em um trágico e misterioso acidente, no qual as forças sobrenaturais  estiveram envolvidas. Por esta razão, seu pai decidiu ensiná-los a lidar com a vida sobrenatural, ensinando-lhes técnicas de defesa contra as forças do mal. Agora, os irmãos Winchester percorrem os Estados Unidos em seu velho Chevy Impala travando uma verdadeira batalha contra a obscuridade e a maldade. Objetos amaldiçoados, vampiros, bruxas e entidades maléficas são só alguns dos desafios que estes dois irmãos têm de superar".


Com essa premissa, em  13 de setembro de 2005, os irmãos Sam e Dean iniciavam sua jornada pelo mundo sobrenatural e também pelos nossos corações. Sobrenatural ( Supernatural, no inglês ) é transmitida pela CW desde sua estreia, e sempre com ótimos índices de audiência. Atualmente é uma das séries mais longínquas em episódios e uma das mais reverenciadas na cultura pop.
Seus protagonistas são os mesmos desde o primeiro episódio, Sam( Jared Padalecki ) e Dean ( Jensen Ackles ), acompanhados constantemente por alguns coadjuvantes fixos como John Winchester(Jeffrey Dean Morgan), pai dos rapazes; o caçador Bobby(Robert Singer) e claro, o fiel escudeiro e anjo da guarda Castiel( Misha Collins) anjo presente desde a quarta temporada.
Os irmãos enfrentam todas as criaturas que você conseguir imaginar, e até os que você não imagina. Seres malignos e angelicais, das florestas e dos lagos, com aparências humanas ou monstruosas. Ninguém, absolutamente ninguém, pode ser descartado das suspeitas dos heróis.
Até mesmo o Apocalypse já foi evitado pelos irmãos (mais de uma vez, por sinal), e mesmo assim eles seguem a bordo de seu Impala 67 pelas estradas americanas, sempre regando suas caçadas a muita cerveja e rock n’roll.
Bom mas, isso vocês já sabem não é? Chegou a hora de irmos além e dissecarmos essa divertida e amada série, chegou a hora de entendermos o atual momento de Supernatural e os motivos de seu término.

Há muito tempo no ar e com praticamente quatorze temporadas nas costas, é notório que Supernatural é uma série muito bem recebida pelos fãs e crítica, isso não resta dúvidas. Porém, é notório também, que para quem assisti a série desde seus primórdios, que a melhor fase da série já se passou a algumas temporadas. E isso não é por acaso. A intenção dos roteiristas era  realmente levar o show até a quinta temporada, onde todas as pontas de fechariam e a batalha final entre o bem e o mal se encerraria com um grand finale de respeito.
Mas, como toda grande sucesso televisivo, Supernatural foi vista como uma ótima forma de entreter o público, além de poder encher ainda mais os bolsos dos executivos da CW. Sendo assim, a série foi renovada para uma sexta temporada, uma sétima, uma oitava...  e lá se foram 14 anos!!! Quase uma década e meia de aventuras, mistérios e descobertas.

O tão temido Lúcifer já confrontou Sam e Dean por mais de uma vez, mas a galeria de vilões de série é tão extensa que é difícil saber se o Rei do inferno realmente foi a pior pedra no sapato dos irmãos.
Azazel, Abbadon, Leviatãs, a Escuridão e até os anjos já foram antagonistas das temporadas da Supernatural. Cada um com seus meios, mas sempre com o mesmo fim, derrotar os Winchester para estabelecer seus interesses. E cada um deles caiu na mão dos irmãos; sempre é claro, com a ajuda de Castiel, um anjo que apareceu na série para ser uma espécie de protetor de Dean. Mas que hoje, é tão caçador como qualquer um dos irmãos, e a cada dia mostra que sua lealdade fica mais na terra, que no próprio céu.

Até Deus já deu as caras em Supernatural, e olha que não foi a coisa mais bizarra que já teve na série. Não quando a gente compara a aparição do Todo poderoso a introdução de Scooby-Doo e sua turma neste universo, com o crossover Scoobynatural, que culminou em uma das maiores audiências da décima terceira temporada.
Audiência essa, que sempre caminhou de mãos dadas com o show semanal, apesar de todas as voltas e reviravoltas no roteiro, com episódios desnecessários e seres que mais pareciam ter o poder de“encher linguiça” do que representar algum perigo aos protagonistas. Todos esses furos deixavam uma pergunta no ar: Não seria a hora de encerrar a série?



Bom, e agora oficialmente, o fim chegou!

E nesta semana, o inevitável aconteceu. Foi anunciado de forma oficial, que a próxima temporada de Supernatural, a décima quinta, será a última da série.
Mesmo com muitos defendendo que a série passou de sua “hora de dar tchau”, é inegável que a maioria dos fãs não se cansa e pira a cada episódio lançado do show. Supernatural traz uma aura tão leve e familiar que quase esquecemos que estamos falando de um show de terror, com várias mortes e vilões extremamente perigosos.
Todavia, os produtores e idealizadores da série Eric Kripke e Robert Singer fizeram um ótimo trabalho, e mostraram saber conduzir de modo quase perfeito a estrutura do show semanal, intercalando doses de tensão e diversão com muito talento, fazendo-nos esquecer os assuntos mais sérios que estavam sendo abordados, e dando espaço para o público, e até mesmo os personagens se divertirem. Como nos episódios em realidades alternativas, quando os irmãos vivem aventuras desde o Velho Oeste, até os desenhos do Scooby-Doo.

Isso sem contar as brincadeiras de Jensen e Jared, tanto em cena, como nos bastidores da trama, transformando todo o set em um ambiente familiar, passando para o público todo o clima de amizade e lealdade que a série tanto fala. E possivelmente esse seja o principal motivo do sucesso da série ser tão grande e tão duradouro, justamente a interação entre os personagens e seus intérpretes.
São 14 anos juntos nos mesmos papéis, e por vezes até dirigindo a série, no caso de Jensen na sétima temporada. A décima quarta temporada por sinal será mais curta, com 20 episódios (três a menos que o padrão da série ), justamente a pedido dos atores, que gostariam de mais tempo para passar com a família. Isso já indicava um certo cansaço, e fadiga por tanto tempo entregando-se para o papel. Entretanto, um descanso é mais do que merecido para os envolvidos na produção e a procura por um final a altura para o show, é mais do que bem vindo.


Só de falar em colocar um fim em Supernatural, muitos podem chorar e se descabelar, e entrar em uma depressão profunda, porém temos que entender que uma série tão grandiosa como essa não merece ser arrastada e visada apenas como uma máquina de ganhar dólares. Tem o lado humano por trás de tudo, e esse é o principal motivo da série ser um sucesso até hoje. Mesmo tendo passado por roteiros, vilões e episódios forçados goela abaixo, o carisma dos atores e a paixão com que eles encarnam seus personagens é algo de se emocionar, e realmente nos emocionou várias vezes. Justamente por esse motivo que um final digno precisa ser planejado; para o trem não ficar desgovernado novamente, como ficou na sétima temporada por exemplo, que mais parecia uma colcha de retalhos que um enredo de série profissional.
É preciso encontrar um desfecho que soe natural e plausível, em respeito aos fãs e a história de Supernatural.

Existem séries que foram encerrada a anos, e continuam dando bons índices de audiência como Friends, por exemplo. Um fim só é um fim quando ninguém mais lembrar daquilo, e cá entre nós, todos lembraremos para sempre de Supernatural, independente de quantas temporadas presenciarmos. Não deve-se ter medo de sair da vida, pois após ela, vem a eternidade. Uma eternidade de sorrisos e gostosas lembranças de um dos programas que mais amamos durante nossa infância, adolescência e vida adulta.


“SUPERNATURAL, OBRIGADO POR VOCÊ EXISTIR. ALWAYS!”





Nenhum comentário:

Postar um comentário