OS MAIORES ERROS DE BATMAN VS. SUPERMAN



#TOP5
AS ESCORREGADAS
DE ZACK SNYDER 
NO CONFRONTO ÉPICO!


OS MAIORES ERROS DE BATMAN VS. SUPERMAN


Lançado em 2016, Batman vs. Superman: A Origem da Justiça é o primeiro filme em live action a colocar frente a frente os dois maiores super-heróis das histórias em quadrinhos, e a segunda produção do Universo Estendido da DC Comics nos cinemas, o DCEU
Fortemente influenciado por graphic novels como O Cavaleiro das Trevas de Frank Miller e pela coletânea Superman: Terra Um; o BvS, como é conhecido pelos fãs, dividiu opiniões e se tornou uma dor de cabeça para o recém criado DCEU.
O diretor do longa, Zack Snyder, virou um ídolo para vários DCnautas de plantão pela enxurrada de referências a grandes clássicos dos quadrinhos, além do cuidado com que desenvolveu o personagem do Batman nas telas. Por outro lado, o diretor foi alvo de uma enxurrada de críticas em relação a sua abordagem ao Superman, e a direção oscilante do longa, que tornou o filme uma obra muito arrastada.

As críticas negativas somadas à problemas pessoais, custaram o afastamento de Zack de outros projetos da parceria DC Comics/Warner Bros, o que chateou muito o diretor e os fãs fervorosos que o admiram tanto.

Batman vs. Superman realmente não é um filme qualquer e traz muitos pontos a serem debatidos, e hoje, resolvemos expor o lado negro da força, com os cinco maiores erros do longa, e que ajudaram e muito a reforçar a aura de “culpado” de Zack Snyder pelo projeto não atingir todo o seu potencial.




A CENA DA LANÇA 
OS MAIORES ERROS DE BATMAN VS. SUPERMAN



Claro que começaríamos por ela, a famigerada “cena da lança”!
A cena que somos testemunhas do esforço interminável de Lois Lane em fazer burrice. Evidente que a culpa não é da personagem, nem mesmo de sua intérprete, a brilhante Amy Adams.
Nesta cena, em meio a grande batalha do ato final do longa, Lois joga a lança de Kryptonita para longe de seu amado Clark; entretanto segundos depois ela precisa recorrer à mesma lança como a última esperança contra Apocalypse.

Para melhorar esse “batata quente” com a lança; a desastrada moça ainda fica presa nos escombros, embaixo da água, forçando o Superman a ter que abandonar seus companheiros de batalha para ir ao resgate da donzela em perigo. Algo muito simplório para qualquer personagem, ainda mais para a extremamente talentosa atriz Amy Adams, que merecia bem mais que apenas servir de "moça indefesa" em Batman vs. Superman.
O diretor Zack Snyder apronta uma de suas peripécias nesta cena digna de ser esquecida. Porém, como esquecer o inesquecível??! E neste caso, o “inesquecível” é visto pelo lado negativo.



A DESTRUIÇÃO DO ESTALEIRO 
OS MAIORES ERROS DE BATMAN VS. SUPERMAN



Algo tão desnecessário quanto um apêndice!

Neste momento “inteligentíssimo” do Bat-Affleck no filme, ele causa uma destruição em massa em um estaleiro, ao explodir carros, portões, armazéns, e até mesmo embarcações; tudo para resgatar a tão preciosa pedra Kryptonita.
Realmente era de suma importância retirar o mineral da posse de Lex Luthor, porém porque causar todo esse alvoroço se na cena anterior Batman já havia colocado um GPS para rastrear o transporte do mineral?
Era muito mais simples seguir o caminhão através do rastreador, e atacar o mesmo quando ele chegasse em seu destino. Que por sinal, foi o que Batman fez, mas infelizmente, fez apenas depois de nos fazer perder preciosos minutos de nossas vidas.



LEX LUTHOR 



A escalação de Jesse Eisenberg como Lex Luthor já foi duvidosa, e a interpretação do ator, retirou todas as dúvidas, e as trocou por uma certeza. A certeza de que Jesse Eisenberg não é o ator ideal para dar vida à Lex Luthor, um dos maiores e mais importantes vilões das histórias em quadrinhos.
Claro que o roteiro de Chris Terrío e a direção de Zack Snyder já não ajudaram, mas o estilo “amalucado” do personagem, parecendo que Jesse gostaria de entregar mais um Coringa 2.0 do que um calculista e ardiloso Lex Luthor, fez a plateia virar o nariz para o ator, e torcer para que ele saísse logo de cena.



AS MOTIVAÇÕES DOS PROTAGONISTAS 



Tanto Batman como Superman, tiveram seus motivos para possuir um pé(talvez os dois pés) atrás em relação as intenções um do outro. Mas causar uma batalha de tamanha proporção como a qual vimos nas telas, foi algo extremamente forçado.
Bruce Wayne simplesmente quis virar um valentão de rua contra o homem mais poderoso do mundo, algo que não é digno do intelecto do Batman que conhecemos. E Clark Kent gastou mais tempo tentando surrar o Batman, do que tentando alertar o Morcegão sobre o perigo que sua mãe corria nas mãos dos capangas de Lex Luthor.
Teria sido muito mais fácil uma conversa simples e clara de apenas poucas palavras, mas o nome do filme diz: “Batman vs. Superman”, então uma batalha teria que acontecer.
E não teria problema de acontecer, desde que as motivações estivessem lá.



E CLARO, MARTHAAAAAA!!!
OS MAIORES ERROS DE BATMAN VS. SUPERMAN


E para fechar, a popular “Cena da Martha”!

Sinceramente não encaro esse momento como o mais errôneo do longa, porém ele poderia(e deveria) ter sido melhor desenvolvido.
Não há problema em Clark clamar pelo perigo que sua mãe corria naquele instante; e também não há problema em Bruce se sensibilizar com esse clamor; afinal, ele sabe melhor do que ninguém o que é perder a pessoa mais importante da sua vida. Mas cá entre nós, você chama a sua mãe pelo nome?
Pois é, imaginei que não. Esta cena teria sido ainda mais bonita com a pequena alteração do “Salve a Martha!” para o “Salve minha mãe!”.

Isso colocaria a mesma carga de emoção no momento, surtiria o mesmo efeito no Batman, que se sentiria culpado por poder ter em suas costas a culpa por produzir mais um órfão no mundo, claro, e seria muito mais agradável aos nossos ouvidos, e a nossa inteligência. Afinal, qualquer um faria o mesmo pedido naquele momento. Entretanto, reforçando a ideia do valor maternal, e não chamando sua mãe pelo nome; até porque Batman não conhecia Martha pelo nome próprio.



Batman vs. Superman é um filme repleto de qualidades e defeitos. E possivelmente, nenhum outro longa de ambos heróis causou tantos debates e pontos de vista diferentes como este épico.
É uma produção que marcou uma geração, alguns positivamente, e outros nem tanto; mas merece sim, muito respeito por ter colocado os dois maiores super-heróis da história frente a frente, e nos ter feito sentir o gostinho da Liga da Justiça dando seus primeiros passos bem diante de nossos olhos!



Nenhum comentário:

Postar um comentário