COBRA KAI (REVIEW): A ESTRADA ATÉ AQUI

 

STRIKE FIRST
STRIKE HARD
NO MERCY!


COBRA KAI (REVIEW)-geek-resenhas


Seja você um fã de longa data da franquia Karate Kid, ou apenas mais um maratonista de séries da Netflix, certamente ficou sabendo do sucesso de Cobra Kai, série derivada da famosa trilogia de filmes dos anos 80, onde o saudoso Sr. Miyagi(Pat Morita, indicado ao Oscar pelo personagem) ensinava toda a sua gama de golpes de karatê para o seu pupilo Daniel LaRusso, ou Daniel-San como ficou popular aqui no Brasil.

A franquia ainda produziu um quarto filme, desta vez protagonizado por uma iniciante Hillary Swank, em 1994, mas que passou longe de obter o enorme sucesso da trilogia original.

E foi em Cobra Kai, que toda uma nova geração de telespectadores começou a conhecer a nobre arte do punho, com uma história extremamente divertida e envolvente, protagonizada por ninguém menos que William Zabka, o Johnny Lawrence, vilão do filme original de 84; e sim, aquele que levou o famoso chute de Daniel-San na final do torneio regional.

Está aí, o maior acerto de Cobra Kai, as temporadas do show, apesar de transitarem em vários núcleos, sempre colocam a vida de Johnny Lawrence como plano principal em tela. Agora, vemos o que motivou Johnny a ser aquele garoto encrenqueiro do filme original, e todas as consequências que a sua derrota no Torneio Regional causou em sua vida.

Com o ego quebrado, profissionalmente falido, um divórcio nas costas, e uma relação turbulenta com seu filho Robbie; Johnny é um personagem que nos cativa com muita facilidade. Sua lista de derrotas na vida é extensa, mas todas parecem estar sempre ligadas aquela fatídica noite em que ele beijou o tatame, após a luta frente à Daniel. E mesmo parecendo ser apenas um simples torneio de karatê, para Johnny aquilo foi um golpe enorme em sua vida, um golpe que ele jamais conseguiu se erguer novamente.

Porém, quando ele encontra o jovem Miguel, um garoto latino de sua vizinhança, ele sente o espírito do Cobra Kai novamente arder em seu peito, e resolve ensinar tudo o que ele sabe ao menino; assim como uma vez o Sr. Miyagi fizera com Daniel LaRusso.


COBRA KAI (REVIEW)-geek-resenhas
 

As duas temporadas do show até o momento, são muito corretas de modo geral. As histórias de cada personagem se conectam de forma muito coerente, e mesmo com algumas forçadas de barra que já esperamos de um roteiro tão entrelaçado, a curta duração dos episódios(cerca de 30 minutos cada) não nos deixa cair na monotonia, e a impressão é que sempre algo está para acontecer, deixando um gostinho para o episódio seguinte, algo que torna a série muito fácil de maratonar

O núcleo teen da série também é muito bom. Miguel(Xolo Maridueña), Robbie(Tanner Buchanan), Sam(Mary Mouser), Aisha(Nichole Brown), Falcão(Jacob Bertrand) e Tory(Peyton List) são personagens com várias camadas, e que ganham um bom tempo de tela para nos cativarem, e mesmo os personagens mais novos como Tory, conseguem nos mostrar bem mais que um estereótipo, com falas muito bem escritas pela equipe de produção formada por Josh Heald, Jon Hurwitz e Hayden Schlossberg; e por falar neles, dezenove dos vinte episódios até o momento, foi escrito pelo trio.


COBRA KAI (REVIEW)-geek-resenhas

O NOVO DANIEL SAN!

Sem dúvidas, é Miguel o grande nome entre os mais jovens. Não tem como não torcer para o menino latino que inicia a série apanhando de um grupo de valentões, e que termina a primeira temporada como o maior talento juvenil do karatê de uma cidade do sul da Califórnia.

E é de se esperar que seu arco para a terceira temporada seja um dos mais emocionantes, rendendo ainda mais fãs à atuação de Xolo. O final da segunda temporada rendeu muita tensão aos telespectadores, e a terceira temporada já entregou um teaser do que está vindo por aí!

Já entre os mais velhos, o destaque não poderia ser diferente. A dupla LaRusso/Lawrence!

Ralph Macchio e William Zabka voltam aos personagens mais famosos de suas carreiras, Daniel e Johnny, e assim como na franquia original, são extremamente contrastantes, só que aqui em Cobra Kai, o contraste é invertido. Se lá atrás, o popular era Johnny; hoje ele se tornou um homem esquecido por todos; e Daniel, o azarão e desconhecido, agora é um importante dono de concessionárias automotivas, e conhecido em toda a cidade. Possui uma grande casa e uma bela família. Tudo que Johnny não tem.

É exatamente esse contraste que os tornam personagens tão divertidos de trabalhar. Ralph e William entregam uma atuação memorável em cada episódio, seja com Daniel tentando replicar os ensinamentos do Sr. Myiagi a um jovem nerd que bate a sua porta; ou com Johnny descobrindo as “maravilhas” do mundo moderno.

LaRusso e Johnny são yin e yang, whisky e cerveja, e mais qualquer oposto que você imagina; mas quando se juntam, sempre promovem ótimos diálogos e expressões.

Um dos momentos mais emblemáticos da primeira temporada, é justamente quando Johnny passa para Miguel alguns acontecimentos de sua juventude, mais precisamente, um resumo do que aconteceu no filme de 1984. É muito legal vermos as cenas do projeto original, e ouvirmos a narração de Johnny, apresentando os mesmos momentos que já vimos tantas e tantas vezes, porém, sob uma outra perspectiva de quem seria o verdadeiro vilão, da produção original.

Uma ótima referência a algumas teorias que encontramos pela internet, e uma que ficou muito popular ao ser dita por Barney, personagem de Neil Patrick Harris, no show How i met your mother.

Por mais que em certos momentos do show, vejamos um dos dois como o grande vilão da história, Cobra Kai é muito bem sucedida ao deixar os rótulos de lado, e mostrar que todos nós temos dias bons e ruins em nossa vida, bondade e maldade em nosso interior. E nunca alguém será só Miyagi-Do ou Cobra Kai; somos um misto de tudo de melhor e pior que existe nos dois dojôs, e é isso que torna quem nós realmente somos.


COBRA KAI (REVIEW)-geek-resenhas

Os fãs da franquia original também piraram com a aparição de personagens icônicos do filme original de 1984, um verdadeiro clássico que faturou de bilheteria, quase dez vezes o valor de seu orçamento de produção.

Cobra Kai consegue unir gerações em uma mescla deliciosa, que já pode ser considerado um dos melhores revivals dos últimos anos(ao lado do Jumanji, de Dwayne Johnson). É um entretenimento divertido e que também nos ensina através da experiência dos mais velhos, e da juventude de quem ainda está na faixa branca. E tudo isso, com ótimas lutas muito bem coreografadas(nem todas, mas a maioria), e claro, sem misericórdia!

 

A terceira temporada de Cobra Kai estreia no dia 8 de janeiro de 2021, agora com a produção exclusiva da Netflix. As duas primeiras temporadas foram aquisições do streaming em acordo com o Youtube, plataforma que lançou o projeto em 2019. Antes mesmo do lançamento da terceira temporada, uma quarta já foi confirmada e se encontra em estágios de pré-produção.


Nenhum comentário:

Postar um comentário