UMA NOITE DE CRIME 5: FRONTEIRA(CRÍTICA)


#REVIEW
THE FOREVER PURGE


UMA NOITE DE CRIME 5: A FRONTEIRA-CRITICA-GEEK-RESENHAS

A trama se passa após os eventos de “O Ano da Eleição” e será focada em Adela(Ana de la Reguera) e Juan(Tenoch Huerta), que encontram abrigo em um rancho do Texas, após fugirem de um cartel no México. As coisas dão errado quando um grupo de forasteiros decide continuar o “expurgo” além do tempo concedido pelo governo, no qual as pessoas podem violar todas as leis do país.


Se você chegou até aqui, já conhece muito bem a premissa desta franquia, que já virou parte da cultura pop deste século. Pessoas armadas até os dentes, prontas para matar qualquer um fora do seu círculo de privilégios, e às vezes, até quem está dentro do círculo.
A Fronteira entrega o que já havia sido apresentado em seus antecessores; duras críticas ao Sistema Estadunidense de combate ao crime, mas agora, com doses cavalares de dedos apontados para o “desgoverno” Trump. Mostrando, que a política elitista e preconceituosa proposta pelo ex-presidente está totalmente fora de questão nos dias em que vivemos.

Não é exagero nenhuma afirmar que A Fronteira é um dos melhores(talvez até o melhor) filme de toda a série Uma Noite de Crime. Aquele que está sendo vendido como o capítulo final da franquia criada por James DeMonaco, encerra com chave de ouro a passagem deste fenômeno pelos cinemas.
A qualidade da direção de Everardo Gout é notória. O diretor mais conhecido por dirigir episódios de séries de streaming como Luke Cage e Expresso do Amanhã, traz ótimas cenas de ação, com direito a plano sequência e referências até mesmo a Mad Max!

O roteiro de James DeMonaco é muito bem elaborado, e proporciona uma ótima base para o diretor erguer seu material. Inclusive, há todo um cuidado com a fotografia e com a evolução de cada personagem em cena. Destaque para a Adela(Ana de la Reguera, ela mesmo de Army of Dead) e Dylan(Josh Lucas), este último, inicia o filme como o principal candidato a antagonista, mas evolui durante os 105 minutos de duração do longa, se tornando peça essencial na estratégia de sobrevivência do grupo.


UMA NOITE DE CRIME 5: A FRONTEIRA-CRITICA-GEEK-RESENHAS

Uma importante lição que a produção passa é justamente o senso de união entre os protagonistas; por mais que algumas vezes, certos personagens pareçam sem nenhuma alternativa, a não ser deixar um dos outros membros para trás; sempre eles encontram meios para fortificar sua “nova família”. Aqui, as costumeiras discussões de grupo que sempre presenciamos em filmes que requerem este senso de urgência são deixadas de lado. Uma cutucada naqueles, que mesmo enxergando o muro, insistem em bater de frente com ele; uma boa analogia aos eleitores devotos de políticos genocidas.
Em Uma Noite de Crime 5:  A Fronteira, a união faz a força; e o drama vivido pelos protagonistas mexicanos, expõe o quão terrível pode ser a vida de nosso semelhante, e o que eles precisaram passar para ter a coragem de arriscar a vida em um país, onde a chance de serem mal recebidos era gigantesca, ainda mais com um governo extremamente separatista.

Mesmo com a “Noite da Purificação” tendo sido encerrada ao fim do terceiro filme da série, DeMonaco soube entregar outras duas ótimas produções em A Primeira Noite de Crime e A Fronteira. Com o primeiro mostrando como tudo se desenhou para o ponto em que o segundo chegou. O ciclo de violência que se torna uma bola de neve, e como o próprio percussor de todo o movimento se empala com a própria espada. A série baseada nos filmes, disponível no Amazon Prime Video, já havia mostrado as manobras praticadas pelo NFFA, a fim de prolongar a vida do Dia da Purificação, mesmo com provas claras de que isso desencadearia uma avalanche de crimes lá na frente, e diferente do planejado, durante todos os dias do ano.

A caracterização dos purificadores está altamente estilizada como podemos ver em todo o material de divulgação do longa, e que também fora destaque nas produções antecessoras. Com máscaras, maquiagens e adereços, cada um dos participantes do Expurgo seria tendência em um possível Horror Fashion Week. Brincadeiras à parte, toda a construção de cenários e a transição dos atores por eles, foi muito bem orquestrada pela direção, e surpreendeu aqueles que apostavam em algo mais contido neste último capítulo. Claro que com a produção de Michael Bay no projeto, realmente seria difícil algo parecer contido!


UMA NOITE DE CRIME 5: A FRONTEIRA-CRITICA-GEEK-RESENHAS

O Juan, de Tenoch Huerta, é o bad ass surivor dessa vez, e mesmo com Frank Grillo tendo conquistado nossos corações em dois filmes da série, o mexicano não faz feio, e entrega uma boa atuação.

A Fronteira é repleto de críticas ao abuso cometido pelos “Homens do Dinheiro”, e até mesmo é dito em certo momento por um dos personagens, que prestes a morrer, apresenta todo aquele gigantesco problema vivenciado por eles, como nada menos que uma ideia inserida por homens poderosos financeiramente, que assistem a este verdadeiro show de horrores sentados em suas confortáveis poltronas nos grandes centros financeiros do país. Aquele caos em que latinos, negros e os demais membros do proletariado foram atirados é fruto de uma burguesia que suga de cada trabalhador, até a sua última gota de suor, e quando parece pouco, de seu sangue.

O desfecho do projeto é muito bonito e simbólico, mostrando contrastes de grupos que escolheram se unir para destruir, e um outro que optou por apenas se unir; e assim fazer de uma nova área, a sua nova área; nem mesmo que para isso, tenha que engolir o orgulho e voltar de onde iniciou sua jornada, seu lar!

Devemos criar um mundo melhor para nossos filhos e netos, pois por mais distante que possa ser, a franquia Uma Noite de Crime nos mostrou um cenário possível de se acontecer, senão tomarmos cuidado com as práticas demonstradas por nossas Autoridades.
Quando uma sociedade assiste as mais variadas formas de violência contra negros, imigrantes, LGBTQIAP+,  e aos invés de ajudar, ainda defendem quem pratica esse tipo de violência, já é uma mostra de que um futuro de Expurgo não é lá tão distante assim. Reflitam!

 

Uma Noite de Crime 5: A Fronteira ainda não estreou nos cinemas brasileiros; algo que provavelmente irá ocorrer só na metade de agosto. Mas ao redor do mundo, o filme já marca presença em diversos cinemas, e entrega uma boa avaliação por parte dos críticos, e melhor ainda, ao olhar do público em geral.


Nenhum comentário:

Postar um comentário